Características

  • Nome do artista David Gilmour / Pink Floyd´s / Lead Guitar
  • Nome do álbum David Gilmour / Pink Floyd´s / Lead Guitar
  • Formato vinil
  • Formato do álbum lp
  • Gênero Rock & Pop Internacional

Descrição

David Jon Gilmour (Cambridge, 6 de março de 1946)[1] é um guitarrista, saxofonista, compositor e cantor britânico, vocalista da banda inglesa Pink Floyd, tendo também editado álbuns a solo bem como colaborado com outros artistas. Depois da saída de Roger Waters a meio da década de 1980 tornou-se a principal figura da banda. Foi considerado o 14.º melhor guitarrista do mundo pela revista norte-americana Rolling Stone.[2]

Nomeado Doutor em arte, nasceu em Cambridge, Inglaterra e cresceu em Grantchester Meadows. Seu pai Douglas Gilmour, foi um professor de Zoologia da Universidade de Cambridge. Sua mãe Sylvia também era professora. A sua educação teve lugar na Waldorf School e foi durante muitos anos um modelo para essa escola, tendo no entanto descrito a sua educação como “horrível”.[3] Aos 13 anos ganhou seu primeiro violão, e foi então que tudo começou.

Conheceu Syd Barrett desde infância, andaram na mesma escola, Colégio de Artes e Tecnologia de Cambridge, embora não tenha pertencido a formação inicial do Pink Floyd. Seu primeiro grupo chamava-se Joker’s Wild para quem começou a tocar em 1963. A banda mudou o seu nome para Flowers em 1967 tendo acabado nesse mesmo ano, tendo Gilmour formado os Bullitt. Juntou-se aos Pink Floyd em Janeiro do ano seguinte. A história de Gilmour com o Floyd começou em 1968, quando Dave foi convidado a integrar a banda de um antigo amigo de colégio; Roger Keith 'SYD' Barrett. Esta banda era o Pink Floyd (formado na época por Syd, Roger Waters, Richard "Rick" Wright e Nicholas "Nick" Mason). O grupo fez quatro ou cinco shows com os cinco integrantes. Logo depois, Syd, que infelizmente já apresentava sinais de grave desordem mental, foi forçado a se afastar do Floyd. Syd era aluno de guitarra de David Gilmour.

O primeiro disco do Pink Floyd a ter Gilmour como guitarrista foi "A Saucerful of Secrets" de 1968. E o primeiro crédito de David por autoria no Pink, foi pela faixa instrumental que dá nome ao disco.[4] O prestígio da banda cresce nos anos seguintes com os discos Ummagumma, Atom Heart Mother e Meddle, além das trilhas sonoras para dois filmes, More e Obscured By Clouds. O comando da banda havia sido assumido aos poucos com maestria por David Gilmour, que dividia com Roger Waters a responsabilidade de compor as músicas da banda.

Em 1973 a banda grava The Dark Side Of The Moon, um dos álbuns mais bem sucedidos da história, que viria a permanecer mais de 20 anos entre os mais vendidos. Com este disco, o Pink Floyd prova definitivamente que não dependia apenas do gênio de Syd Barrett, e supera, em todos os aspectos, a obra prima que foi o primeiro disco. A EMI chegou a construir fábricas para produzir exclusivamente este disco, que marca uma fase de trabalho conjunto e harmonia entre os membros da banda.

Segue-se Wish You Were Here, um trabalho conceitual e um verdadeiro tributo a Syd Barret. O tema da ausência é o pretexto para indiretamente homenagear e analisar o gênio louco. Curiosamente durante as gravações deste disco Syd Barret compareceu ao estúdio, gordo, sujo e careca, com uma imagem tão degenerada que custou a ser reconhecido pelos companheiros.


Pink Floyd durante a turnê The Wall em 1980.
Animals, de 1977, inaugura a fase de protesto político-social da banda e também marca o início de um predomínio de Roger Waters sobre os outros músicos. O disco é baseado na peça teatral "A Revolução dos Bichos", de George Orwell, que satiriza os resultados da Revolução Russa de 1917.

Durante as gravações de The Wall surgem os primeiros atritos entre os membros, com Roger Waters tomando para si o controle da banda. The Wall era um tratado sobre a solidão e sobre o poder esmagador do sucesso, mas era antes de tudo uma autobiografia do que Roger Waters se supunha ser. A obra, logo tachada de ópera-rock, seria lançada também em forma de filme.

Com o álbum The Final Cut agravam-se os problemas de relacionamento entre os membros, com Roger Waters tendo despedido Rick Wright durante a produção do The Wall e relegado os outros componentes da banda a pouco mais do que músicos de estúdio. Waters compôs o conceito e praticamente a totalidade das músicas, além de ter sido o responsável por todos os vocais. O álbum na realidade deveria ser um trabalho solo, mas a gravadora achou que seria mais lucrativo lança-lo como trabalho da banda.

Brigas entre os componentes restantes levaram Roger Waters a deixar o grupo em 1985 assumindo que sem ele o Pink Floyd se desmembraria. Em vez disso, David Gilmour assumiu por completo o controle da banda e criou A Momentary Lapse Of Reason. Ele explica:

"Eu tinha um sem número de problemas com a direção da banda no passado recente, antes de Roger sair. Eu achava que as músicas tinham muitas palavras, e que devido ao significado dessas palavras serem tão importantes, a música tinha-se tornado um mero veículo para as letras, o que não era muito inspirador... The dark side of the moon e Wish you were here tiveram um enorme sucesso, não apenas devido à contribuição de Roger, mas também porque havia um equilíbrio maior entre a música e as palavras do que em álbuns mais recentes. É isso que estou tentando fazer em A Momentary Lapse Of Reason focar mais na música, restaurando o equilíbrio."

Em 1994, num clima de volta triunfal, após alguns anos sem gravar e sem se apresentar ao vivo, a banda volta com The Division Bell, disco que teve excelente aceitação por parte da crítica e do público. Pouco mais tarde, em 1995 é lançado Pulse, uma outra gravação ao vivo.

Durante os intervalos musicais do Pink Floyd, passava o tempo tocando como músico de estúdio, produzindo discos e até fazendo às vezes como engenheiro de som de palco para uma enorme variedade de espectáculos incluindo, Roy Harper, Kate Bush, The Dream Academy, Grace Jones, Arcadia, Bryan Ferry, Robert Wyatt, Hawkwind, Paul McCartney, Ringo Starr, Sam Brown, Jools Holland, Propaganda, Pete Townshend, The Who, Supertramp (juntos criaram o êxito "Brother where you bound" do álbum de mesmo nome), vários "supergrupos" de solidariedade e muito mais.

Lançou o seu primeiro álbum na primavera de 1978, simplesmente intitulado David Gilmour. O seu segundo álbum About Face, foi editado em 1984.

Em 2002 fez uma série de concertos acústicos em Londres e Paris, juntamente com Rick Wright (tecladista do Pink Floyd) e uma pequena banda e coro, e que foi documentado na edição de David Gilmour in Concert.

Em 2006 lançou mais um trabalho solo, On An Island, considerado por ele o seu melhor trabalho em 30 anos.[carece de fontes] O álbum contou com as colaborações de Guy Pratt, Jon Carin e Richard Wright, além das participações de David Crosby e Graham Nash, e a coprodução do guitarrista Phil Manzanera.

Em 2008, Gilmour lançou o DVD duplo Remember That Night - Live at the Royal Albert Hall, que sintetizou os grandes shows deste trabalho. No segundo semestre do mesmo ano, David lançou o álbum Live In Gdànsk, gravado na Polônia, em 2006, em comemoração aos 26 anos do partido Solidariedade.[carece de fontes] Assim como em Remember That Night, este disco traz raridades e clássicos do Pink Floyd, além de seus recentes trabalhos.

Em outubro de 2010, foi anunciado o lançamento do álbum Metallic Spheres, da banda de música eletrônica The Orb, com a colaboração de David. O trabalho contém músicas inacabadas de Gilmour remixadas pelo The Orb em um novo formato de áudio tridimensional.

Em julho de 2015, David Gilmour divulgou o novo single, "Rattle That Lock". A música contou com a participação do guitarrista da banda Roxy Music, Phil Manzanera, o pianista Jools Holland e a esposa de Gilmour, Polly Samson, que escreveu parte das letras.[5]

No início de setembro de 2015, David anunciou sua primeira vinda ao Brasil. Foram quatro apresentações, sendo 11/12 e 12/12 em São Paulo no Allianz Parque, 14/12 em Curitiba e 16/12 em Porto Alegre. Ainda houve shows na Argentina e Chile.

Em julho de 2016, após 45 anos, David retornou ao anfiteatro de Pompeia, mesmo local onde o Pink Floyd realizou uma apresentação sem público presente, sendo um dos shows mais épicos da banda. O guitarrista afirmou que não tocará "Echoes", em respeito ao amigo Rick Wright. O show de Gilmour foi lançado nos cinemas em 13 de setembro de 2017, com o título David Gilmour - Live At Pompeii. Este show também será lançado em DVD, Blu-Ray e CD, ainda em 2017.

Informação geral
Nome completo David Jon Gilmour
Nascimento 6 de março de 1946 (72 anos)
Origem Cambridge, Inglaterra
País Reino Unido
Gênero(s) Rock progressivo, psicodélico, hard rock, blues rock
Instrumento(s) Vocal, guitarra, baixo, teclado, sintetizador, saxofone, banjo, bandolim, gaita, bateria, violão, programação, lap steel
Modelos de instrumentos Guitarras: Fender Stratocaster, Fender Telecaster, Gibson Les Paul, Gibson Cascade, Contrabaixo Fender Precision
Violões: Gibson, Ovation, Takamine, Martin, Steinberger e Taylor
Período em atividade 1963 — atualmente
Gravadora(s) EMI, Capitol, Columbia, Sony
Afiliação(ões) Pink Floyd, Syd Barrett, Ron Geesin, Roger Waters, Unicorn, Roy Harper, Kate Bush, Wings, Atomic Rooster, Paul McCartney, Supertramp, Bryan Ferry, Nick Mason e Rick Fenn, Pete Townshend, Arcadia, The Dream Academy, Berlin, Rock Aid Armenia, Warren Zevon, All About Eve, Elton John, The Who, Paul Rodgers, B. B. King, Ringo Starr, Alan Parsons, Chris Jagger & Atcha, Dalbello, The Orb, Sam Brown, Richard Wright

Perguntas e respostas

Qual informação você precisa?

Meios de pagamento e promoções Garantia

Está com dúvidas?

Estes atalhos ajudarão você a encontrar o que busca.

Ou pergunte ao vendedor

Últimas perguntas

  • AMIGO, FICA $130 COM O FRETE. FAZ POR $100 COM O FRETE QUE COMPRO AGORA MESMO.

    Denunciar

    Olá !.................existem as taxas do mercado livre + porcentagem sobre o anúncio e ainda estou lhe oferecendo à possibilidade de pagamento parcelado no cartão ..........é um vinil raro e ainda possue o encarte !.........................mas lhe agradeço pela oferta e proposta..........uma excelente tarde ! Agradecido !

    Denunciar
  • Olá ! ............devido as taxas que tenho que pagar, não seria possivel...........................obrigado

    Denunciar
  • como está o disco? pula? riscos?

    Denunciar

    Olá ! ...a capa encontra-se em bom estado , apenas com pequenos desgastes nas pontas .......o vinil têm leves marcas do tempo , apenas no lado A , mas nada profundo , no meu toca-discos todo o lado A tocou normal e o lado B encontra-se impecável.......acompanham o vinil 02 encartes.......obrigado

    Denunciar
Usado

Vinil Lp ( David Gilmour / Pink Floyd´s / Lead Guitar )

R$ 98
Único disponível!

Compra Garantida, receba o produto que está esperando ou devolvemos o dinheiro.

Informação sobre o vendedor

Localização

Paty do Alferes, Rio de Janeiro

  1. Vermelho
  2. Laranja
  3. Amarelo
  4. Verde claro
  5. Verde
269 vendas nos últimos 5 anos.
Presta um bom atendimento
Entrega os produtos com atraso
Ver mais dados deste vendedor

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Saiba mais sobre garantia

Frete com o Mercado Envios

É o serviço do Mercado Livre que permite que você receba os seus produtos de forma rápida e segura.

Saiba mais sobre as formas de envio
Publicidade

Anúncio #726029695

Denunciar