official-store-logo
Novo | 2 vendidos

Gênero E Os Nossos Cérebros-como A Neurociência Acabou Co

71 reales con 92 centavos

em 12x 6 reales con 97 centavos

Anúncio pausado

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Características principais

Título do livroGÊNERO E OS NOSSOS CÉREBROS-COMO A NEUROCIÊNCIA ACABOU CO
AutorGINA RIPPON
Editora do livroEDITORA ROCCO
Tampa do livroMole
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Quantidade de páginas: 448

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9786555320541

Descrição

"Barbie ou Lego? Ler mapas ou ler emoções? O seu cérebro é feminino ou masculino? Isso realmente existe ou é a pergunta que está errada? Diariamente encontramos crenças profundas e afirmações apaixonadas de que o nosso sexo determina as nossas habilidades e preferências, de brinquedos a cores, de carreiras a salários. Mas o que isso significa em relaço ao que pensamos, decidimos e a como nos comportamos? Há décadas, talvez séculos, a ciência forneceu à sociedade o conceito de que homens e mulheres so essencialmente diferentes, e de que o mundo se divide entre dois tipos de cérebro: o masculino e o feminino. Gina Rippon desafia esse mito danoso ao mostrar como a comunidade científica criou preconceitos e estereótipos ao reconhecer apenas os estudos que revelavam as diferenças em detrimento das semelhanças entre os sexos. A partir das mais recentes descobertas da neurociência e da psicologia, os estereótipos que nos bombardeiam desde que nascemos so confrontados com evidências. A autora argumenta e, por fim, prova que os cérebros so como mosaicos compostos por peças tanto masculinas quanto femininas, e seguem sendo órgos plásticos, que se adaptam ao longo do curso da vida de cada um, garantindo, assim, que as diferenças evidentes entre os gêneros so construídas pela sociedade, que continua a divulgar e perpetuar conceitos científicos errôneos. Rigoroso, atemporal e libertador, Gênero e os nossos cérebros tem um impacto imenso em mulheres, homens, pais e filhos, e em como identificamos a nós mesmos."

Perguntas e respostas

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!