29 reales

em 5x 5 reales con 80 centavos sem juros

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Informações sobre o vendedor

Localização

São Paulo, São Paulo

    Este vendedor ainda não tem vendas suficientes para ter a reputação calculada

    Pague com o Mercado Pago que o seu dinheiro estará 100% protegido.

    Ver mais dados deste vendedorAbrirá em uma nova janela

    Devolução grátis

    Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

    Garantia

    Compra Garantida com o Mercado Pago

    Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

    Garantia do vendedor

    Sem garantia

    Meios de pagamento

    Até 12x sem cartão

    Mercado Crédito

    Cartões de crédito

    Visa
    Mastercard
    Hipercard
    Elo

    Cartões de débito

    Santander Rio
    Caixa

    Boleto bancário

    Boleto

    Características principais

    Título do livroO livro do cu... idado
    AutorMiriam Salete
    IdiomaPortuguês
    Editora do livroPerfil Editorial

    Outras características

    • Gênero do livro: Autoajuda

    • Subgêneros do livro: Superação pessoal

    • Tipo de narração: Auto Biográfica

    • ISBN: 9788587812902

    Descrição

    Terceiro livro publicado pela psicóloga Miriam Salete.
    Canal de vendas direto da autora.
    Livro novo e com direito a autógrafo!
    Frete Gratuito!
    ---

    Trato de um assunto sério de uma maneira descontraída.
    É a narrativa da minha descoberta de um câncer e de, felizmente, a cura.
    A conselho da médica que me operou, o escrevi para esse mesmo fim, levar a sério e debochar um pouco do câncer.
    Segue trecho do livro:

    "Tudo acabou!
    Morri!
    Mas morri para o que eu fui ontem. Algo renasceu em mim.
    A cirurgia foi excelente, a médica é excelente, o hospital idem, e eu estava pronta.
    Passar 3 dias na UTI não foi coisa fácil. Lá eu pensava assim: se eu chorar, e olha que eu tenho motivos, vai ficar tudo como está, e ainda as lágrimas... Então, melhor não. Melhor encarar o dia."