official-store-logo
Novo
15 reais con 60 centavos

em 3x 5 reais con 62 centavos

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Disponível 1 dia após sua compra

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Garantia de fábrica: 3 meses

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 3x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Mastercard Débito
Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroDentes Negros
AutorANDRÉ DE LEONES
IdiomaPortuguês
EditoraEDITORA ROCCO
FormatoPapel
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Cobertura: Mole

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788532526991

  • Páginas: 144

Descrição

Num futuro impreciso – mas que, de to opressor, soa muito próximo –, uma doença misteriosa varre parte da populaço do Brasil. Em poucas horas, famílias inteiras so extintas. A Calamidade, como passa a ser chamado o fenômeno, deixa um rastro de cidades fantasmas e de cadáveres com os dentes enegrecidos, um enorme deserto que se estende por parte do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste do país.

Tempos depois, numa mesa de bar de So Paulo, funcionários de uma emissora de TV confraternizam num happy hour. Um encontro banal, que desencadeia o envolvimento de dois jovens, assombrados pela angústia de suas perdas e de suas memórias. Sobreviventes de diferentes tipos de tragédia, Hugo e Renata so os personagens que abrem Dentes negros, novo romance do goiano André de Leones. A trama, porém, no se limita à dupla: num passeio de ares cinematográficos, com cortes difusos e narrativas entrecruzadas, outros sobreviventes entram em foco.

Sobreviventes no apenas porque ultrapassaram a calamidade, mas, sobretudo, porque carregam a sina de um olhar para o vazio. Sobreviventes, afinal, como têm sido os personagens de Leones, cuja prosa caminha, sempre, rente aos abismos da melancolia. Ante uma desconhecida existência pós-apocalipse, os protagonistas deste romance curto e conciso so, antes de mais nada, seres enovelados a um tipo muito peculiar de solido.

Dentes negros, afinal, no narra o apocalipse, e sim algo talvez ainda mais perturbador: o que vem depois dele. Os meandros do vazio, onde tanto o passado quanto o futuro permanecem em suspenso, alegorias inatingíveis e enigmáticas. A calamidade é um cenário, um ponto de partida. Mas a matéria-prima da trama é uma angústia essencialmente contemporânea, calcada nos conflitos mais corriqueiros do dia a dia, na violência e nos afetos que brotam de onde menos se espera. Para dimensionar a tragédia, a câmera do autor persegue a banalidade sempre perversa dos dias.

Neste romance, a prosa rápida que marca a obra de Leones ganha a companhia de fotografias em preto e branco assinadas por Lívia Ramirez. Flagrantes de paisagens desertas, como nesgas de lembranças desabitadas, as imagens servem de comentários visuais, inusitadas provocações. E, assim, lançam luz a essa história que cria uma tonalidade originalíssima entre a desiluso e a possibilidade de reencantamentos sempre novos.


Leia um trecho +

Perguntas e respostas

Pergunte ao vendedor

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!