official-store-logo
Novo | 2 vendidos

O Menino Da Lista De Schindler

27 reais con 92 centavos

em 5x 6 reais con 14 centavos

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Último disponível!

Informações da loja

Rocco

Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

  • 266

    Vendas nos últimos 60 dias

  • Presta bom atendimento

  • Entrega os produtos dentro do prazo

    Ver mais dados de RoccoAbrirá em uma nova janela

    Devolução grátis

    Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

    Garantia

    Compra Garantida com o Mercado Pago

    Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

    Meios de pagamento

    Cartões de crédito

    Pague em até 5x!

    Boleto parcelado em até 12x

    Cartões de débito

    Pix

    Boleto bancário

    Características principais

    Título do livroO menino da lista de Schindler
    AutorLEON LEYSON C/MARILYN J.HARRAN
    IdiomaPortuguês
    EditoraEDITORA ROCCO
    FormatoPapel
    MarcaEDITORA ROCCO

    Outras características

    • Cobertura: Mole

    • Gênero do livro: Infantis

    • Tipo de narração: Manual

    • ISBN: 9788579802126

    • Páginas: 256

    Descrição

    A história do menino mais jovem salvo por Oskar Schindler, intensa e real como O diário de Anne Frank

    Brincar. Como qualquer outra criança, era isso o que enchia de vida o pequeno Leib. E, além das brincadeiras, as descobertas de quem saíra de um pequeno vilarejo, Narewka, na Polônia, para uma cidade grande, a próspera e fascinante Cracóvia. Porém, quando o exército alemão ocupa o território polonês, brincar deixou de ser uma opção e trabalhar numa fábrica comandada justamente por um nazista, Oskar Schindler, tornou-se a única forma de sobrevivência. Eis o mote do emocionante O menino da lista de Schindler, a história real de luta, superação e esperança de Leib Lejson, ou Leon Leyson, o mais jovem sobrevivente salvo entre outros mais de mil judeus dos campos de concentração pelo empresário alemão.
     
    Inédito por anos, seu testemunho traz à tona não só a dor e o temor vividos naquele período, nem apenas a opressão e a crueldade sem precedentes imposta pelos nazistas à população judia, como também uma perspectiva única sobre o Holocausto — o olhar de uma criança, então inocente e sonhadora, amadurecida às pressas pela dura realidade e sob constante ameaça de morte — e um retrato íntimo (e de profunda gratidão) sobre um homem que arriscou tudo para salvar seus semelhantes, independente de origens e credos: Schindler.
     
    Muita coisa se poderia falar sobre o empresário: malandro, mulherengo, beberrão, oportunista — verdades incontestes. Homem complexo e repleto de contradições, contudo, ele fora ainda conspirador, corajoso, revolucionário, salvador. Um herói. Entre tantos alemães que queriam enriquecer com a guerra, Oskar Schindler tratava seus empregados judeus com humanidade. Sua crescente repulsa pela brutalidade da perseguição antissemita transformou sua avidez egoísta e imoral por lucros em um sentimento de compaixão. E, para tanto, não hesitou em falsificar documentos, pagar propinas, fazer tratos escusos e empregar de crianças e domésticas até advogados como experientes mecânicos.
     
    Foi assim que os destinos de Oskar e Leon se cruzaram em 1939, quando o industrial alemão contratou o pai do menino, Moshe Leyson, para sua fábrica de esmaltados (e, anos mais tarde, de munições). Ao rememorar e ponderar, já adulto, sobre a inteligência, o coração, o jogo de cintura e a fortuna gasta por Schindler para manter seus operários judeus a salvo das câmaras de gás de Auschwitz, Leon revisita em detalhes suas origens: como seu pai e sua mãe, Chanah, se conheceram; as tradições e o convívio com seus avós; a vida na aldeia de Narewka e os sonhos depositados na ida para Cracóvia; a relação com seus irmãos, Hershel, Tsalig e David, e com sua irmã, Pesza; a infância interrompida pelo medo; a vida no gueto; o trabalho sobre um caixote de madeira para alcançar os controles da máquina de uma fábrica que lhe deu a chance de permanecer vivo; enfim, as dificuldades, provações e perdas de sua família em meio ao terror nazista até, finalmente, a imigração para os EUA e para um recomeço.
     
    O pequeno Leyson, no entanto, não deixou que seu passado o definisse, mas que o tornasse mais forte para seguir em frente. Embora fosse só um garoto, sem contatos ou quaisquer habilidades especiais naquele cenário de exceção, ele teve a seu favor alguém que acreditou que sua vida era importante. A confiança do garoto em dias melhores e na superação dos obstáculos mais vis infligidos sem pena pelos homens de Hitler encontrou em Oskar e em suas ações ousadas um bastião de esperança, e, em sua família, a força para lutar e viver. Ao entrar aos 13 anos na “lista de Schindler”, trabalhando em sua fábrica, Leon não podia imaginar que estava entrando na história, mas sim que reescrevia a partir dali a “sua” história — que poderia ser abreviada por um ponto final a qualquer momento.
     
    Com um texto fluido e de fácil leitura, O menino da lista de Schindler é um relato forte, comovente e corajoso sobre um dos mais tristes e cruéis episódios da humanidade, a Segunda Guerra Mundial, e que deve ser lido por todas as idades, sem exceção. Na voz de um sobrevivente improvável do genocídio nazista, um convite à reflexão tanto sobre a violência irracional, o racismo e a intolerância que persistem nos dias de hoje quanto sobre a vida daqueles que perderam a oportunidade de construir o seu futuro e o do mundo.


    Leia um trecho +

    Perguntas e respostas

    Qual informação você precisa?

    Pergunte para Rocco

    Não fizeram nenhuma pergunta ainda. Faça a primeira!