official-store-logo
Novo

A Cegueira E O Saber

36 reales

em 8x 5 reales con 14 centavos

Anúncio pausado

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Características principais

Título do livroA Cegueira e o Saber
AutorAFFONSO ROMANO DE SANT'ANNA
IdiomaPortuguês
Editora do livroEDITORA ROCCO
Tampa do livroMole
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Quantidade de páginas: 312

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 8532520995

Descrição

Autor premiado com o Jabuti de melhor livro de poesia de 2005 com Vestígios – uma reflexo sobre a existência, as incoerências da vida e a impermanência das coisas – Affonso Romano de Sant’Anna retorna à prosa nesta coletânea de crônicas sobre cultura, arte, literatura e mercado editorial. Inspirado pela fábula A nova roupa do imperador, de Hans Christian Andersen, e outros textos que discutem a aparente cegueira da humanidade, os ensaios deste livro falam sobre a perplexidade do homem diante da vida e da cultura contemporâneas.
Nas seis primeiras crônicas, que do título ao livro, o autor seleciona lendas, mitos e textos literários sobre o "intrigante tópico da cegueira e do (no) saber", como o Ensaio sobre a cegueira, de Saramago, Em terra de cego, conto de H. G. Wells, A carta roubada, de Poe, A nova roupa do imperador, de Andersen, entre outros, para apresentar os vários aspectos do ver e do no-ver – a cegueira como uma praga temporária, a viso arrogante que no enxerga o óbvio, o pacto social em torno do no-ver, a sabedoria que ilumina a vida interior, o desafio de ver o mundo com novos olhos.
Affonso Romano de Sant´Anna também fala sobre os percalços da carreira de escritor, às voltas com a folha em branco ou com as sucessivas recusas dos editores à publicaço. Ele dá exemplos como o de Marcel Proust, que precisou bancar a publicaço de Em busca do tempo perdido por no encontrar uma editora disposta a publicá-lo. O autor dialoga ainda com a obra A grande recusa, de Mario Baudino. Em seu livro, o italiano conta a história das sucessivas negativas recebidas por grandes escritores como Scott Fitzgerald, James Joyce, D. H. Lawrence, Hemingway e muitos outros.
Merecem especial referência também a seqüência das seis crônicas intituladas "Real Romance de M. Haritoff", que narram a história de um amor fulminante, a respeito do qual o autor deseja que, "um dia, alguém com mais competências e fôlego retomará para alimentar com um pouco mais de verdade o nosso insaciável imaginário", e "Um judeu, um palestino", "Os cabelos de Clarice" e "Outro Cabral, barroco". Neste livro, Affonso Romano de Sant´Anna atinge plenamente o que pretende com a sua crônica literária: "o texto que sendo necessariamente culto no agrida o leitor".

Perguntas e respostas

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!