official-store-logo
Novo

Viveiro De Pássaros

23 reais con 20 centavos

em 12x de 5 reais con 55 centavos pagando com Mercado Crédito

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Disponível 1 dia após sua compra

Comprar com Mercado Crédito

Compra em 12x de R$ 555 selecionando Mercado Crédito como meio de pagamento.

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Garantia de fábrica: 3 meses

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 4x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroViveiro de Pássaros
AutorJOÃO DE BARRO(BRAGUINHA)
EditoraEDITORA ROCCO
FormatoPapel
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Cobertura: Mole

  • Gênero do livro: Infantis

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788562500398

  • Páginas: 32

Descrição

Depois de Festa no céu e Festival da primavera, a Rocco publica mais um título da coleção que reúne os textos do compositor Braguinha, que adaptou e musicou diversos contos populares infantis e segue encantando os pequenos ao longo de gerações com seus versos marotos que tem o sabor da infância, cheios de rimas gostosas e tiradas divertidas.

Em Viveiros de pássaros, ele conta a história de Manduca, Pinduca e de um pica-pau muito esperto. Pai e filho adoram capturar passarinhos. Vivem armando arapucas pela mata e em seu viveiro “Tem patativa, tem sabiá,/ Tem tico-tico, tem tangará,/ Tem, pintassilgo, tem curió,/ Tem pintarroxo, tem chororó,/ Tem bicudo e trinca-ferro/ Quero-quero e Bem-te-vi,/ Cardeal, galo-da-serra,/ Pomba, rola e juriti.” Mas, como alerta o poeta: “Menino, nesse mundo / Existe tanta coisa boa / Pra você brincar. / E as asas dos passarinhos / Foram feitas pra voar.”

Em suas arapucas, um dia Pinduca pega um pica-pau. Mas quem disse que o pica-pau é bicho de ficar vivendo na prisão? O bicudo vai logo arrumando confusão no viveiro, implica com a Maritaca, belisca o cardeal, e o viveiro de Manduca e Pinduca vira uma grande confusão. Mas para sair dali o esperto pica-pau percebe que vai precisar da ajuda de toda a passarada. É aí que tem início uma grande revolução no poleiro!

Houve “greve de canto”, houve cantoria ensurdecedora, houve canto em forma de oração e houve até passarinho com o bico calado com esparadrapo! E nada de seu Manduca soltar a bicharada. Mas o pica-pau, além de inteligente, não é de desistir fácil. E logo bola um novo plano para conseguir sair da prisão, contando com uma ajuda inesperada.

Perguntas e respostas

Pergunte ao vendedor

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!