official-store-logo
Novo

A Vendedora De Fósforos

23 reais con 60 centavos

em 4x 6 reais con 46 centavos

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Disponível 1 dia após sua compra

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Garantia de fábrica: 3 meses

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 4x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroA Vendedora de Fósforos
AutorADRIANA LUNARDI
IdiomaPortuguês
EditoraEDITORA ROCCO
FormatoPapel
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Cobertura: Mole

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788532526885

  • Páginas: 192

Descrição

Uma mulher aproveita a folga de fevereiro para pôr em ordem a sua estante de livros. No meio da arrumaço, é surpreendida por um telefonema: a irm mais nova, que mora em outra cidade, foi internada após mais uma tentativa de suicídio. Depois de anos de separaço, a mais velha é obrigada a rever o passado, essa caixa-preta de fraturas, angústias, segredos, recalques e escombros que, durante muito tempo, esquivou-se de inventariar.

O romance A vendedora de fósforos é um mosaico perturbador da relaço entre duas irms. Sob um eixo narrativo, a mais velha – que no é identificada por um nome próprio – descreve sua viagem rumo ao encontro daquela que foi hospitalizada. Uma segunda narrativa, à guisa de “memórias”, ilumina os episódios vividos entre elas até a chegada da vida adulta.

Neste passado, o microcosmo é uma família de classe média com hábitos peculiares. O pai, um contador inábil, estabelece uma rotina nômade para todos, fugindo de dívidas e de seu próprio passado. De to frequentes, as mudanças de cidade inviabilizam a criaço de laços que extrapolem o círculo familiar. A me resigna-se numa espécie muito particular de submisso, engalanada com tailleurs e sapatos de salto improváveis para o cotidiano de uma dona de casa. E o irmo mais velho intriga fonoaudiólogos com um problema incomum: é incapaz de referir-se a si próprio em primeira pessoa.

Imersas nesse sistema disfuncional, as irms estabelecem uma complexa relaço que culmina no torturante jogo de espelhos. Alteridade e amálgama, sobreposiço e jogos de sombra, comunho e disputa. Tudo isso se mescla na torrente de fantasmas que é a vida compartilhada, base para que a autora construa uma narrativa engenhosa, rumo a um final surpreendente.

A vendedora de fósforos tomou o seu título do conto “Den lille pige med svovlstikkerne” (“A pequena vendedora de fósforos”), de Hans Christian Andersen. “Dá para mudar a história dos livros?”, indaga uma das irms. “Aquela é a história do Andersen. A minha eu conto assim”, ouve como resposta. É a linguagem, afinal, que funde as duas irms-protagonistas deste romance. Ambas aspirantes a escritoras, constroem sua relaço em jorros vocabulares e silêncios profundos; embaralham-se e azucrinam-se porque esto, como grande parte dos personagens de Adriana Lunardi, ousando experimentar as artimanhas da palavra.

Em seu segundo romance, Adriana Lunardi retoma os temas que marcam sua elogiada trajetória na literatura contemporânea, entre os quais o hálito da morte – sua presença nas entrelinhas –, como elemento que redimensiona a trama. A autora também volta a explorar as muitas faces da atitude narrativa, com o que ela tem de pecado e redenço, para interligar cacos de uma história contada de forma no linear, embaralhada e densa como é, sempre, a composiço do passado.


Leia um trecho +

Perguntas e respostas

Pergunte ao vendedor

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!