official-store-logo
Novo

Salvando A Itália - A Corrida Para Resgatar Das Mãos Dos N

39 reales con 50 centavos

em 9x 5 reales con 05 centavos

Anúncio pausado

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Características principais

Título do livroSalvando a Itália - A Corrida para Resgatar das Mãos dos N
AutorROBERT M.EDSEL
IdiomaPortuguês
Editora do livroEDITORA ROCCO
Tampa do livroMole
MarcaEDITORA ROCCO

Outras características

  • Quantidade de páginas: 432

  • Gênero do livro: Ciências Humanas e Sociais

  • Subgêneros do livro: História

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788532528971

Descrição

Depois de Caçadores de obras-primas, adaptado para o cinema por George Clooney, o norte-americano Robert M. Edsel dedica-se, em Salvando a Itália, à história de dois curiosos e heroicos homens que se tornaram personagens fundamentais no resgate das obras de arte saqueadas pelos nazistas, durante a invaso das tropas de Adolf Hitler à Itália na Segunda Guerra Mundial. Integrantes de uma tropa inusitada de artistas e intelectuais encarregados de localizar os tesouros culturais usurpados pelo exército alemo, o professor Deane Keller e o historiador Fred Hart uniram-se na misso de recuperar nada mais nada menos do que obras do Renascimento, antiguidades do Império Romano e preciosidades do Vaticano, cujo valor histórico, cultural e financeiro é incalculável. Em Salvando a Itália, Robert M. Edsel torna a investigar e revelar mais detalhes da fascinante história dos Monuments Men, como ficaram conhecidos os diretores de museus, curadores, artistas, arquivistas, educadores, bibliotecários e arquitetos que se apresentaram como voluntários e arriscaram as suas vidas para resgatar o patrimônio artístico e cultural europeu. No total, 48 homens e mulheres serviram com a Seço Monuments, Fine Arts and Archives (MFFA) durante a guerra. O capito Deane Keller e o tenente Fred Hart foram dois agentes que atuaram na Itália ocupada pelos nazistas, levantando informações sobre os objetos – quadros, documentos ou quaisquer outros itens culturais e históricos – roubados de seus verdadeiros donos durante a Segunda Guerra. Atuando nos bastidores do conflito que deixou cerca de 65 milhões de mortos, eles correram todo tipo de perigo negociando com líderes da igreja católica, oficiais da SS nazista e militantes da resistência italiana. Graças a esses heróis anônimos, revelados nos livros de Robert M. Edsel, obras de gênios como Michelangelo, Caravaggio, Donatello e Botticelli foram preservadas para a posteridade, sendo exibidas até hoje em museus da Europa. Com acesso exclusivo a documentos de acervos particulares, entrevistas inéditas e extensa pesquisa histórica, Edsel conta como os Caçadores de obras-primas agiram numa Itália dividida, em que museus, monumentos e igrejas estavam no meio da guerra.

Perguntas e respostas

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!