official-store-logo
Novo
27 reais con 60 centavos

em 12x de 6 reais con 60 centavos pagando com Mercado Crédito

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Disponível 1 dia após sua compra

Último disponível!

Comprar com Mercado Crédito

Compra em 12x de R$ 660 selecionando Mercado Crédito como meio de pagamento.

Informações da loja

Rocco
Rocco

Loja oficial no Mercado Livre

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Garantia de fábrica: 3 meses

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 5x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Mastercard Débito
Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroResistencia
AutorAFFINITY KONAR
IdiomaPortuguês
EditoraEDITORA ROCCO
FormatoPapel
MarcaEditora Rocco

Outras características

  • Cobertura: Mole

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788595170049

  • Páginas: 320

Descrição

Se a oferta de obras que abordam o Holocausto é grande, é raro encontrar livros que combinem uma pesquisa rigorosa, um enredo forte e uma escrita “excepcionalmente sensível” (The New York Times) como Resistência, de Affinity Konar. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicaço de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra a história das gêmeas polonesas Pearl e Stasha, que aos 12 anos so enviadas para Auschwitz, onde so transformadas em cobaias de uma medicina no a serviço da cura e da vida, mas da dor e da morte.   Ali, no zoológico de Josef Mengele – o “Tio Mengele”, como gostava de ser conhecido, ou o “Anjo da Morte”, como ficou conhecido – so submetidas a alguns dos piores tipos de atrocidades da História. Sob o terrível pretexto de provar a superioridade da raça ariana, Mengele – que morreu nos anos 70, no Brasil, onde se refugiou – conduzia com gêmeos, anões, grávidas uma série de experimentos científicos grotescos: de amputações sem anestesia à injeço de azul de metileno nos olhos das vítimas na tentativa de mudar sua cor original. Mas no é Mengele o foco do livro, e sim Pearl e Stasha, duas mischling (termo usado pelos nazistas para denotar “mestiços”, “miscigenados”, em referência a judeus com traços arianos).   As gêmeas contam, em capítulos alternados, os truques inventados para sobreviver em um lugar onde o mal, quando começava a ser entendido, aumentava; onde a esperança, quando surgia, vinha acompanhada por torturas. Das brincadeiras de adivinhações, Mate Hitler e Classificaço das Coisas Vivas, às sopas da grama do campo de futebol, manhs e tardes nos laboratórios cercadas por médicos, enfermeiros, radiologistas, e noites empilhadas em barracões povoados de uivos e gemidos, conhecemos pelos olhos de Stasha e Pearl os horrores de Auschwitz. Vemos, principalmente, as inseparáveis irms perderem o senso de suas identidades e se afastarem cada vez mais pelas mos de Mengele. Quando Pearl desaparece repentinamente durante um concerto tudo parece estar perdido para Stasha. Mas a esperança de encontrar a sua irm viva e, após libertaço do campo pelo Exército Vermelho, a fome por justiça e a tentativa de construir um futuro em uma Polônia destruída mantém Stasha e seu amigo Feliks seguindo em frente.  Contrapondo o horror retratado no livro está a beleza da prosa da autora, descendente de judeus poloneses criada na Califórnia, Estados Unidos. “Konar faz com que cada frase conte” (Publishers Weekly) e é graças a sua escrita que Pearl e Stasha no aparecem como simples vítimas, mas como “personagens memoráveis lutando por suas vidas”. Se a brutalidade do Holocausto permeia, como esperado, a obra, a esperança frente a tanto sofrimento e a capacidade de perdoar mesmo os mais terríveis dos atos também so marcas de Resistência. O resultado é “deslumbrante” (Chigozie Obioma, autor de Os pescadores). É Anthony Doer – vencedor do Pulitzer com Toda luz que no podemos ver – quem talvez resuma melhor o paradoxo do livro de Affinity Konar: “Resistência é um lindo romance sobre o mais odioso dos crimes.”  
Leia um trecho +

Perguntas e respostas

Pergunte ao vendedor

Não fizeram nenhuma pergunta ainda.

Faça a primeira!