Reator Eletrônico 1x40 W Alto Fator - Lampada Fluorescente

Tipo de produto:
Produto novo
Preço
R$ 1339
Meios de pagamento
Forma de envio

Responderam a sua pergunta ( Ver maisVer menos):

Programa de Proteção ao Comprador: Compra protegida pelo Programa de Proteção ao Comprador.

Informação sobre o vendedor

Localizado em :
Localizado em americana (são paulo)
Reputação

Tipo de vendedor

  1. Rojo
  2. Naranja
  3. Amarillo
  4. Verde claro
  5. Verde
Qualificações
98% dos seus compradores o recomendam
Vendas
518 vendas concretizadas
Ranking
Vendedor em destaquepor suas boas qualificações
Histórico
1 ano vendendo no MercadoLivre
Ver mais dados deste vendedor

Descrição do anúncio

O MercadoLivre não vende este produto e não participa de qualquer parte da negociação, limitando-se apenas a anunciar produtos dos seus usuários.

O que são?

Pelo fato das lâmpadas fluorescentes funcionarem pelo princípio de descarga elétrica em gases, é necessária a utilização de um equipamento auxiliar que mantenha as condições elétricas dentro de determinados valores, antes e depois da partida. O reator é responsável por esta função.

Porque optar por lâmpadas fluorescentes

As lâmpadas incandescentes comuns são as mais baratas e difundidas. Entretanto, possuem uma vida útil de aproximadamente 1000 horas, podendo ser menor, devido à sua sensibilidade a eventuais sobretensões na rede elétrica. Além disto, um de seus maiores inconvenientes está na grande perda de energia em forma de calor, que atinge 80%. Essa energia liberada em forma de calor provoca aquecimento do ambiente onde está instalada.

No caso das lâmpadas fluorescentes, o custo inicial de instalação é maior, porque a lâmpada é mais cara, além de necessitar de um suporte específico, soquetes e um reator para funcionar. Entretanto, a vida útil estimada para estas lâmpadas em geral está situada acima de 10000 horas (ou 10 vezes mais que as lâmpadas incandescentes), o consumo de energia elétrica é menor e o rendimento mais alto.

Pela análise das informações acima, são óbvias as vantagens da utilização de lâmpadas fluorescentes que, embora mais caras inicialmente, proporcionam rápido retorno, além de apresentar melhores resultados. Além disto, existe a preocupação de reduzir o consumo de energia, uma vez que o número de eletrodomésticos e de outros aparelhos tem se elevado significativamente devido a estabilidade econômica. Cada vez mais os fabricantes têm se preocupado com o consumo de seus equipamentos, pois, à medida que a demanda por energia aumenta, a capacidade de geração deve aumentar proporcionalmente, afetando o ambiente, pelo desmatamento e ocupação de áreas para a construção de usinas.

Reatores eletrônicos

Os reatores eletrônicos são compostos por circuitos que proporcionam uma corrente elétrica em alta frequência (acima de 20kHz) para as lâmpadas fluorescentes, a partir da rede elétrica de baixa frequência. Nesta frequência, o comportamento eletrônico da lâmpada muda, resultando em maior eficiência e economia de energia.

Os reatores eletrônicos possuem tecnologia inovadora, não necessitando de re-ignição constante, como ocorre nos reatores eletromagnéticos convencionais. Outras vantagens são: ausência do efeito estroboscópico; maior durabilidade das lâmpadas; menor peso e volume; menor aquecimento e baixa temperatura de trabalho.

Para melhor compreensão das diferenças entre os reatores, estão descritos abaixo os principais conceitos, de forma simplificada:

Reatores Eletrônicos

Reatores Eletromagnéticos

Consomem menos energia, pelas pequenas perdas do circuito eletrônico

Alto consumo de energia devido às perdas em forma de calor

Não apresenta efeito estroboscópico, por trabalhar em alta freqüência

Efeito estroboscópico, atribuído à baixa freqüência

Maior durabilidade das lâmpadas

Durabilidade das lâmpadas menor, devido à maior solicitação (ignição constante)

Menor peso e volume, devido ao circuito eletrônico compacto e leve

Pesado e volumoso (devido ao núcleo de ferro, fio de cobre e resina)

Reduzindo o aquecimento.

Aquecimento do ambiente.

 

Fator de potência

Os motores, transformadores, inversores, alguns tipos de reatores eletrônicos e outros equipamentos similares, utilizam energia elétrica de duas formas distintas: a energia reativa e a energia ativa. A primeira delas, a energia reativa (medida em kVArh) não realiza trabalho efetivo, mas é consumida na geração do campo eletromagnético responsável pelo funcionamento de motores, transformadores e geradores, por exemplo. A segunda, a energia ativa (medida em kWh) é a que realmente produz as tarefas, isto é, faz os equipamentos funcionarem. A combinação destas duas formas de energia resulta na energia aparente ou total. Quanto maior for o consumo de energia reativa para o mesmo consumo de energia ativa, mais baixo será o Fator de Potência.

As relações entre os tipos de energia (ou potência) e o fator de potência podem ser compreendidas de forma análoga a um copo de chope: a energia reativa pode ser comparada com a espuma; a energia ativa (parte útil) equivale ao líquido. Com este raciocínio, quanto maior o fator de potência, menor a componente reativa ou "espuma" do chope, e melhor a qualidade da energia.

O fator de potência representa a relação entre a energia aparente (ou potência aparente) total consumida e a energia ativa (ou potência ativa) que é efetivamente transformada em energia mecânica, térmica, luminosa, etc. Este fator é expresso numericamente de 0 até 1. Os reatores eletrônicos são classificados como sendo de alto fator quando este valor está situado entre 0,92 e 1,00. Abaixo desta faixa, são considerados reatores de baixo fator de potência.

Um fator de potência baixo indica que a energia não está sendo aproveitada da melhor forma possível pelo equipamento. Quando o fator de potência é alto, a empresa passa a utilizar a energia de forma mais eficiente. Quanto maior for o número de equipamentos de alto fator de potência ligados à rede elétrica, maiores serão os seguintes benefícios:

• Melhoria no aproveitamento da energia elétrica para a geração de trabalho útil;

• Diminuição das variações de tensão (oscilações);

• Aumento da vida útil dos equipamentos;

• Diminuição do aquecimento dos condutores, minimizando as perdas na instalação;

• Redução das perdas de energia, diminuindo os riscos com acidentes elétricos por sobreaquecimento;

Os reatores eletrônicos de baixo fator de potência (em torno de 0,58) são os modelos mais comuns para potências de até 25W. Por determinação do INMETRO, todos os reatores com potência total >25W devem atender a este quesito.

Os reatores eletrônicos de alto fator de potência (>0,92) são produtos que possuem um circuito eletrônico mais complexo, e apresentam por este motivo, um custo mais elevado que os modelos equivalentes de baixo fator.

 

Reator Eletrônico 1x40 W Alto Fator - Lampada Fluorescente

R$ 1339

com MercadoPago

Mais opções

Protegida

Meios de pagamento

Formas de pagamento oferecidas pelo vendedor

A nossa solução para que você pague de forma rápida e segura!

Pague parcelado com o MercadoPago! Identificação instantânea
Você também pode pagar com boleto bancário Identificação até 1 dia útil

Ao comprar explicaremos como fazer o pagamento em qualquer agência bancária, caixa eletrônico, internet banking ou correspondentes bancários.

O seu dinheiro está protegido

Com o MercadoPago você tem 100% de cobertura em caso de problemas através do Programa de Proteção ao Comprador.

Você pode combinar a forma de pagamento com o vendedor

Este vendedor oferece
  • Dinheiro
  • Cartão de Crédito
  • Depósito Bancário
Como combino o pagamento do produto?
  1. Escolha a opção combinarei com o vendedor.

  2. Quando terminar a compra, você receberá os dados da sua contraparte para combinar o pagamento.

  3. Contate o vendedor para definir o meio de pagamento do produto.

Perguntas ao vendedor
Pergunta:

repita a última realizada

Não digite dados de contato, não use linguagem vulgar, oferte ou pergunte por outro produto.

Restam 1000 caracteres.

Ninguém fez perguntas ainda. Pergunte primeiro!

Mais perguntas: